<body>


INFOMATION
.LisandraMoraes

Há quem diga que ela não passe de um monte de palavras. Há quem espere dela um monte de atitudes. Há quem a não conheça, há quem finja não conhecer. Há quem a siga, há quem se afaste. Há quem a abrace a há quem a faça chorar… Ela chora por não saber como dizer E escreve por não saber como chorar. Ela descreve o que não é E aposta no errado. Vive entre fases E te vicia lentamente. A abstinência te assusta, mas isso a diverte


TAGBOARD
hear your voice, baby.


AFFILIATES
Depois dos Quinze Beyound the obvious Mastonde By Garotas Just Lia Unha bonita
ARCHIVES
  • Maio 2009
  • Junho 2009
  • Julho 2009
  • Agosto 2009
  • Setembro 2009
  • Fevereiro 2010
  • Março 2010
  • Abril 2010
  • Maio 2010
  • Julho 2010


  • Date / Time : sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010 / sexta-feira, fevereiro 19, 2010
    Fechei os meus olhos, aquele era só mais um dia como outro qualquer. Arrumei meu cabelo como sempre costumava a fazer e segui em frente. Dessa vez o problema não era meu coração, pela primeira vez em mais de uma década e meia o problema parecia não ser o amor. Eu sei que nunca fui uma garota simples por isso nunca exigi que me entendessem por completo, eu tinha os meus momentos, eu sempre precisei pensar sobre tudo.
    No caminho eu pensei por muitas coisas, era o único tempo que eu tinha comigo mesma, o sol parecia estar em chamas naquela tarde o que graças ao meu tom de pele era insuportável, mas já não faltava muito, eu já poderia parar de tentar contar os meus passos... Eu caminhava em busca do meu futuro, para um lugar que um dia talvez eu sinta muita saudade. Eu temia não estar aproveitando o bastante, temia ser engolida pelo monstro do tempo e no fim perceber que tudo não passou de alguns simples dias de sol. As coisas eram assim e pronto. Não tinha mistério e nem o brilho que pareciam ter, os amigos nos decepcionarião até se afastarem para sempre, o que considerávamos importante passa a ser indiferente por falta de determinação, depois de uma noite de sono tudo parecia já ser passado. Eu procurava respostas para perguntas que nem existiam, eu precisava da solidão mas ela me angustiava. As pessoas caminhavam ao meu lado em busca do que eu ainda não sei, mas elas pareciam ter certeza, o que me deixava com mais dúvidas ainda. O problema talvez só existisse em minha mente, ou talvez nem lá...vai saber.

    Date / Time : quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010 / quarta-feira, fevereiro 17, 2010
                                         Primeiro selo *-*
    Um selo é uma coisa tão simples, mas que para a maioria das pessoas daqui que eu conheço significa muito! É uma satisfação tão grande tu receber um selo, porque tu vê que todo teu trabalho com o blog não está sendo em vão, que tem pessoas reconhecendo o teu trabalho. Que estão lendo, gostando e comentando, o que deixa qualquer bloggueiro MUITO feliz HAHAHA
    Enfim, obrigada a todas as visitas, e a todos os comentários. E obrigada também a a Bia Allen da A Menina do guarda-chuva vermelho pelo selo.


    Tenho que dizer sete coisas sobre mim:
    1- Minha memória é péssima
    2- Minha criatividade some sempre que eu preciso dela
    3- Sou MUITO indecisa
    4- Odeio injustiças, e qualquer tipo de preconceito
    5- Enjoo de tudo muito rápido. Por isso, ADORO mudanças!
    6- Sou egoísta, ciumenta, teimosa e algumas poucas vezes orgulhosa também HAHA
    7- AMO animais. Se pudesse, pegaria todos os abandonados e levaria para casa ):



    Passo o selo pra sete blogs:

    In My Dreams Lost

    Teens Needs Help

    Não Me Faz Sorrir

    A Garota da Casa ao Lado

    Insanebeijos

    Neuro Pink

    De linho nobre e pura seda...

    Date / Time : segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010 / segunda-feira, fevereiro 15, 2010
    Então, fica aqui o recado:

    Aprenda a enxergar que você não é tão importante. Você faz parte de uma sociedade, não domina ela. Você convive com outros iguais. Você não é melhor do que ninguém. Aprenda a respeitar, e só assim você terá respeito. Esquecer o passado de “glórias” é saudável, até porque hoje, você pode ser ninguém. Revise o conteúdo de sua “arte”. Nela você pode encontrar a resposta para seus próprios problemas. Agora, se você acha que é Deus, eu só tenho a lamentar por sua vida ser tão pequena.

    E não esqueça: O ego quer que pensamos que somos únicos, mas não somos. Cagamos, mijamos e
    morremos. Queremos sempre as mesmas coisas, fazemos sempre as mesmas coisas. Somos todos iguais.


              (Texto original Esteban, modificações feitas por mim.)

    Date / Time : domingo, 14 de fevereiro de 2010 / domingo, fevereiro 14, 2010
    Algumas pessoas pensam que estão sempre certas    Outras são quietas e nervosas
    Outras parecem tão bem, bem, bem, bem
    Por dentro elas devem se sentir tristes e erradas
    Vinte-nove atributos diferentes
    Só sete que você gosta
    Vinte maneiras de ver o mundo
    Vinte maneiras de começar uma briga
    Oh não não não vá embora
    Eu não posso ver a luz do sol
    Estarei esperando por você amor
    Porque eu estou acabado
    Me acalme
    Me cale
    Eu vou me acalmar
    E vou me entender com você
    Homens não sabem o que têm
    E mulheres pensam nisso demais
    Milhares de maneiras de agradar a um homem
    E nenhuma precisa de um plano (eu sei)
    Incontáveis diferenças religiosas também
    Não importa qual você escolhe
    Um jeito teimoso de dar as costas
    Isso eu já tentei e agora me recuso
    Oh não não não vá embora
    Eu não posso ver a luz do sol
    Estarei esperando por você amor
    Porque eu estou acabado
    Me acalme
    Me cale
    Eu me acalmarei
    E vou ficar sozinho com você
    Tudo bem...

    Date / Time : sábado, 13 de fevereiro de 2010 / sábado, fevereiro 13, 2010
    É detestável ouvir alguém dizer “olha que feio, a menina tão linda falando palavrão!”. O que é palavrão? Falar “porra” e “caralho” é feio, mas “poxa” e “caramba” não tem problema. Palavrão é uma forma de se expressar, e como os hipócritas defendem a “liberdade de expressão” deviam defender a tese de todos terem a liberdade pra se expressar como quiserem. Poder optar entre um “Minha nossa!” ou um “Puta que pariu”. Certos palavrões são até usados como auto-ajuda. Como no tratamento da ansiedade e nervosismo, o “foda-se!” é muito bem vindo e uma ótima tática pra parar com a ansiedade. Antigamente coisas como “diacho” e “vá pro inferno” era visto pela sociedade exatamente como os palavrões citados anteriormente. E hoje não são nada. Os que criticam os palavrões são pessoas de mente limitada. Não, mente limitada é eufemismo. São pessoas estúpidas, digomesmo. Aposto que pensam coisas muito mais ofensivas do que palavrões, coisas que palavra nenhuma consegue descrever.       (Créditos ao blog nemligo,digo mesmo)

    Date / Time : quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010 / quarta-feira, fevereiro 10, 2010
    Seja o tipo de mulher que, quando seus pés tocam o chão a cada manhã, o diabo fala "Oh droga, ela acordou!"
    A vida é muito curta para acordar com arrependimentos. Ame as pessoas que te tratam bem. Ame, também, àqueles que não só porque você pode. Acredite que tudo acontece por uma razão. Se tiver uma segunda chance, agarre com as duas mãos.
    Se isso mudar sua vida, deixe acontecer.
            Beije devagar
            Perdoe rápido.
                                                Deus nunca disse que a vida seria fácil.
    Ele simplesmente prometeu que valeria a pena.
                                                                                                                                                                         (desconhecido)

    Date / Time : sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010 / sexta-feira, fevereiro 05, 2010
    Sou cheia de manias. Tenho carências insolúveis. Sou teimosa. Hipocondríaca. Raivosa, quando sinto-me atacada. Não como cebola. Só ando no banco da frente dos carros. Mas não imponho a minha pessoa a ninguém. Não imploro afeto. Não sou indiscreta nas minhas relações. Tenho poucos amigos, porque acho mais inteligente ser seletivo a respeito daqueles que você escolhe para contar os seus segredos. Então, se sou chata, não incomodo ninguém que não queira ser incomodado. Chateio só aqueles que não me acham uma chata, por isso me querem ao seu lado. Acho sim, que, às vezes, dou trabalho. Mas é como ter um Rolls Royce: se você não quiser ter que pagar o preço da manutenção, mude para um Passat.                                 Fernanda Young

    Date / Time : quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010 / quinta-feira, fevereiro 04, 2010
    Sou complexa, sou mistura. Sumo, surto, vou embora, apareço do nada. Odeio a falta de oxigênio das obrigações, encurto conversas bestas, estendo um bom drama. Me perco, me procuro e me acho. E quando necessário, enlouqueço e deixo rolar. Não me dôo pela metade, não sou tua meio amiga nem teu quase amor. Ou sou tudo ou sou nada. Não suporto meio termos. Sou isso hoje, amanhã já me reinventei."       Isabelle Duarte

    Date / Time : terça-feira, 2 de fevereiro de 2010 / terça-feira, fevereiro 02, 2010
    Mesmo para os descrentes há a pergunta duvidosa: e depois da morte? Mesmo para os descrentes há o instante de desespero: que Deus me ajude. Neste mesmo instante estou pedindo que Deus me ajude. Estou precisando. Precisando mais do que a força humana. E estou precisando da minha própria força. Sou forte mas também sou destrutiva. Autodestrutiva. E quem é autodestrutivo também destrói os outros. Estou ferindo muita gente. E Deus tem que vir a mim, já que eu não tenho ido a Ele. Venha, Deus, venha. Mesmo que eu não mereça, venha. Ou talvez os que menos merecem precisem mais. Só uma coisa a favor de mim eu posso dizer: nunca feri de propósito. E também me dói quando percebo que feri. Mas tantos defeitos tenho. Sou inquieta, ciumenta, áspera, desesperançosa. Embora amor dentro de mim eu tenha. Só que não sei usar amor: às vezes parecem farpas. Se tanto amor dentro de mim recebi e continuo inquieta e infeliz, é porque preciso que Deus venha. Venha antes que seja tarde demais.                Clarice Lispector

    Date / Time : segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010 / segunda-feira, fevereiro 01, 2010
    Sou o que se chama de pessoa impulsiva. Como descrever? Acho que assim: vem-me uma idéia ou um sentimento e eu, em vez de refletir sobre o que me veio, ajo quase que imediatamente. O resultado tem sido meio a meio: às vezes acontece que agi sob uma intuição dessas que não falham, às vezes erro completamente, o que prova que não se trata de intuição, mas de simples infantilidade.  Trata-se de saber se devo prosseguir nos meus impulsos. E até que ponto posso controlá-los. Há um perigo: se reflito demais, deixo de agir. E muitas vezes prova-se depois que eu deveria ter agido. Estou num impasse. Quero melhorar e não sei como. Sob o impacto de um impulso, já fiz bem a algumas pessoas. E, às vezes, ter sido impulsiva me machuca muito. E mais: Nem sempre os meus impulsos são de boa origem. Vêm, por exemplo, da cólera. Essa cólera às vezes deveria ser desprezada; outras, como me disse uma amiga a meu respeito, são: cólera sagrada. Às vezes minha bondade é fraqueza, às vezes ela é benéfica a alguém ou a mim mesma. Às vezes restringir o impulso me anula e me deprime, às vezes restringi-lo dá-me uma sensação de força interna. Que farei então? Deverei continuar a acertar e a errar, aceitando os resultados resignadamente? Ou devo lutar e tornar-me uma pessoa mais adulta? E também tenho medo de tornar-me adulta demais: eu perderia um dos prazeres do que é um jogo infantil, do que tantas vezes é uma alegria pura. Vou pensar no assunto. E certamente o resultado ainda virá sob a forma de um impulso. Não sou madura bastante ainda. Ou nunca serei.                                          Clarice Lispector

    Date / Time : / segunda-feira, fevereiro 01, 2010
             Só as férias e o tédio pra me fazerem voltar a postar aqui! Sem falar que foi só eu parar de postar que encheu de comentários HAHA. Enfim, mudei tudo! ADORO e espero que vocês também gostem :)
    Vou voltar a postar sempre (até porque não tenho mais nada pra fazer até minhas aulas começarem) mas a maioria dos textos que eu vou postar não são meus, ando totalmente sem criatividade pra escrever .

    Prometo que quando a preguiça deixar eu respondo todos os comentários lindos s2s2 HAHAHA
    Beeeeijo